Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

BEM VINDOS!

É imensa satisfação receber sua visita a este blog. Meu desejo é que os artigos postado possam edificar, consolar sua vida. Caso algum artigo lhe seja útil e queira usar fique a vontade para isso, pois tudo é feito para Honra e Glória do Senhor Jesus Cristo. Um pedido quero fazer, se você foi edificado, consolado indique este blog ao seu círculo de relacionamento. Minha oração ao Pai do Senhor Jesus Cristo é que Ele lhe abençoe imensamente, com todo sorte de Bençãos espirituais nos lugares celestiais.

Para Meditar

Em seu Emaill!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

TRANSLATE

Pesquisar este blog

20 de ago de 2014

A REVELAÇÃO COMPLETA, PERFEITA E FINAL

Hebreus 1: 1- 4 – Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nos falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pelas palavras do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da Majestade, nas alturas;  feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles.
Quando lemos esses versos podemos observar que Deus falou antigamente, refere-se a todas as revelações do velho testamento isto fica muito claro pela citação dos profetas, entendemos também que quando Deus fala traz uma revelação. Antigamente Deus falou muitas vezes isto quer dizer em muitas porções ou citações, a revelação não era completa, mas se completava a cada fala de Deus e utilizou diversos modos diferentes para trazer essa revelação. O autor de Hebreus agora quer deixar claro que hoje estamos diante de uma revelação completa, perfeita e final, quando diz que Deus nos falou nestes últimos dias pelo Filho. Deus não utilizou mais uma maneira de falar e muito menos um meio, mas sim Deus em forma humana na pessoa do Filho. Essa revelação é perfeita e suficiente para nós, não há o que acrescentar a essa revelação porque ela é completa. Para reforçar que essa revelação é completa, perfeita e final e que não precisa de acréscimos o autor destaca sete coisas em que essa revelação é superior àquela dada antigamente e que o Filho é superior aos profetas. Ele reforça isso quando ele qualifica o Filho com as seguintes coisas: Herdeiro de tudo; Criador de tudo; Resplendor da glória de Deus; Expressa imagem da pessoa de Deus; Sustentador de todas as coisas; Quem nos purifica do pecado; e Soberano por assentar-se a destra da Majestade e receber um nome muito mais excelente do que os anjos.

Essa revelação completa, perfeita e final os escritores do Novo Testamento chamam de Evangelho de Cristo, ou seja, a Boa Nova que Cristo traz através de sua obra redentora. A este evangelho não há necessidade de acréscimos. Quando vemos o  evangelho que hoje é pregado quanta coisa tem sido acrescentado a ele tornando-o assim como diz o Apóstolo Paulo que Anátema. Não precisamos acrescentar nada ao Evangelho de Cristo, basta simplesmente ficarmos na simplicidade que há em Cristo, da qual muitos têm deixado por ter seus entendimentos corrompidos pela astúcia da antiga serpente do Jardim do Éden. Que possamos deixar de lado os acréscimos ao Evangelho e voltarmo-nos para a simplicidade que há em Cristo.

4 de ago de 2014

ÁGUAS DE MORTE EM ÁGUAS DE VIDA

Êxodo 15: 23 – 27 – Então chegaram a Mara, mas não puderam beber as águas de Mara, porque eram amargas; por isso, chamou-se o seu nome Mara. E o povo murmurou contra Moisés, dizendo: Que havemos de beber? E ele clamou ao Senhor, e o Senhor mostrou-lhe um lenho que lançou nas águas, e as águas se tornaram doces, ali lhes deu estatutos e uma ordenação e ali os provou. E disse: Se ouvires atento a voz do Senhor, teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os teus ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma das enfermidades porei sobre ti, que pus sobre o Egito; porque eu sou o Senhor, que te sara. Então vieram a Elim, e havia ali doze fontes de água e setenta palmeiras, e ali se acamparam junto das águas.


Três dias antes Deus faz um ato milagroso e maravilhoso, coisa que olhos não viram e ouvidos não ouviram. Deus abre o Mar vermelho e o todo o povo passa de pés secos e após Faraó e seus cavaleiros morrem dentro de mesmo mar que momentos antes mais ou menos dois milhões de pessoas passaram a pés secos. Mirian que era profetisa pega seu tamboril e tocando e dançando canta as maravilhas que Deus fez.
Agora chegam a um lugar chamado Mara que significa amarga, e ali o povo murmura. Apesar de ter visto o mar se abrir, de ter uma nuvem durante o dia os guiando e uma coluna de foco a noite, eles murmuram. Uma caminhada de três dias o povo estava sedento, pois no deserto bebe-se mais água que o normal e no deserto a água vale mais do que ouro. Quando o povo se depara com aquelas águas, porque tinham uma expectativa de pode saciar sua sede e essa expectativa não se realiza eles murmuram.  Isso também acontece conosco, apesar da grande libertação que Deus realizou para nós e em nós através da obra redentora de Cristo, quando nos confrontamos com problemas que para nós se equipara as água de Mara, e nossas expectativas não se realizam também murmuramos. Deus na sua grande misericórdia e amor mostra para Moisés um lenho, não sabemos que tipo de madeira era, mas uma coisa se enxergar neste lenho que após ser atirado nas águas de Mara, esse lenho realiza um milagre, as água de eram de morte se transformaram em águas de vida. O lenho aponta para nosso Senhor Jesus Cristo que como esse lenho foi jogado pelo Pai nas águas da morte em nosso lugar e as águas que eram de morte para nós se transformaram em águas de vida quando Ele foi morto em nosso lugar no gólgota.
Apesar da murmuração do povo Deus age com misericórdia e amor transformando as águas de Mara em águas de vida. Quando nos encontramos com Mara, assim como para o povo de Israel foi um momento de provação, o mesmo é para nós. Deus nos prova nas águas de Mara. Nesse dia da provação Deus lhes deu estatutos e uma ordenação que resumindo o verso 26, podemos usar uma única palavra que é OBEDIÊNCIA. Deus deseja que obedeçamos aos seus estatutos e ordenação que para nós são as palavras do Senhor Jesus Cristo, pois este foi o mandamento do Senhor em Mateus 28:20 quando diz que devemos ensinar a guardar todas as coisas que Ele nos tem mandado. Ensinar a guardar nada mais é do que obedecer.

Após esse momento de ensino prático o povo levanta acampamento e chega a Elim, ali havia doze fontes de águas e setenta palmeiras. Era uma fonte de água para cada tribo de Israel e as setenta palmeiras seriam para seus deleites. O número doze e o setenta falam de ministério, ou seja, só seremos verdadeiramente saciados e teremos prazer quando estivermos atuando no ministério. Ministério é serviço, então quando sirvo aqueles que estão perto de mim, neste ato de servir sou consolado, refrigerado, sinto descanso e isto gera em mim um prazer, uma alegria indescritível. Com isto Deus deixa um ensino muito claro para mim, quando Mara se apresenta a mim, e com a ajuda do Senhor venço Mara, agora estou pronto para servir com um coração verdadeiro.

PARCEIROS

Www.Goocrente.Com - Acesse o Maior Pesquisador Cristão da Atualidade! Milhares de Sites Evangélicos, Estudos Bíblicos, Variedades, Cifras, Pastores, Igrejas, Eventos, Portais, Revistas, Rádios e muito mais.


Busca na web
Aonde.com - outros serviços: Download, Jogos e BuscaUrl
Cadecristo.com.br - Portal GOSPEL do Brasil - Pesquisa e busca 
evangélica - Jesus Cristo através da Internet

REDE SOCIAIS

União de Blogueiros Evangélicos
Uêba - Os Melhores Links

ARTIGOS E TEXTOS

O ARTIGO - Publique seus artigos de graça para milhares de leitores!

PROPAGANDA

 Carteiro Xpress
 Envie e-mails com
 facilidade e segurança.

  © Blogger templates Inspiration by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP