Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

BEM VINDOS!

É imensa satisfação receber sua visita a este blog. Meu desejo é que os artigos postado possam edificar, consolar sua vida. Caso algum artigo lhe seja útil e queira usar fique a vontade para isso, pois tudo é feito para Honra e Glória do Senhor Jesus Cristo. Um pedido quero fazer, se você foi edificado, consolado indique este blog ao seu círculo de relacionamento. Minha oração ao Pai do Senhor Jesus Cristo é que Ele lhe abençoe imensamente, com todo sorte de Bençãos espirituais nos lugares celestiais.

Para Meditar

Em seu Emaill!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

TRANSLATE

Pesquisar este blog

18 de jun de 2013

SEMENTE


“Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só, mas se morrer produz muito fruto.” João 12:24.


Quando o Senhor Jesus profere estas palavras, Ele estava falando de si mesmo como o grão de trigo que tendo vindo a terra deveria morrer pelos pecados do mundo (João 1:29). Ainda que Ele mesmo também fosse o semeador conforme a parábola dita em Lucas 8: 4-8. Já que Jesus morreu na cruz em nosso lugar, devemos nós como seus seguidores (discípulos) fazermos o mesmo. Assim sendo também somos semeadores e sementes, que assim como Jesus devemos negar a nós mesmos e tomar a cruz a cada dia (Mateus 16:24), morrer a cada dia para nós mesmos, tornando-nos assim uma semente que dará muito fruto. Ao mesmo tempo somos semeadores e como semeadores estamos a todo tempo lançando sementes por onde passamos e onde convivemos socialmente seja em casa, no trabalho, no estudo, no esporte, e por ai afora.
Em Gálatas 6:7, diz que de Deus não se zomba, pois aquilo que o homem semear, o que semeou ele colherá, aqui entra uma lei chamada de Lei da Semeadura e da Colheita. Também nos mostra que sempre estamos semeando e continuamente estaremos colhendo, seja a semeadura na carne, que colheremos corrupção ou semeadura no Espírito, que colheremos vida eterna. Seja qual for o tipo de semente, certamente teremos uma colheita.  Afinal o que são essas sementes que estamos semeando? Assim como Jesus a semente é tudo aquilo que somos e que temos (palavras, atos, bens). Algumas sementes que estamos semeando continuamente: Pensamentos, Amor, Tempo, Paciência, Misericórdia, Bondade, Dinheiro, Orações, Gratidão, para falarmos de semente positivas. Também semeamos sementes negativas: Pensamentos, ódio, desamor, impaciência, rancor, maldade, dinheiro, ingratidão.
Um princípio que Deus estabeleceu é que daremos fruto segundo a nossa espécie, como foi estabelecido em Gênesis 1:11, que toda árvore dará fruto segundo a sua espécie, assim nós também daremos fruto segundo a nossa espécie. Se, sou um crente carnal, certamente estarei semeando e dando fruto da carne, mas, se sou espiritual estarei semeando e dando fruto espiritual. Aqui há uma necessidade de sabermos com clareza que tipo de espécie eu sou. O Senhor Jesus também nos deixou uma grande dica sobre como saber isso. Em Mateus 7:16-18, diz que pelo fruto saberemos o tipo de árvore, ou seja, a espécie dessa árvore. Para que eu saiba que espécie de árvore sou, devo olhar para aquilo que estou produzindo em minha vida. Se o produto da minha vida mostrar um fruto bom, sou uma espécie de árvore boa, mas, se o fruto for ruim, sou uma espécie de árvore ruim.

Deve buscar em Deus me tornar uma árvore que produza fruto bom, e que as sementes que estou semeando também gerem frutos bons. Para me tornar em uma árvore boa preciso permitir a atuação do Espírito Santo em minha vida, tirando tudo àquilo que não procede de Deus, para que o fruto do Espírito possa fluir através de mim. O início desse processo começa quando eu nego a mim mesmo e tomo a cruz a cada dia, agindo assim o Espírito começa uma obra restauradora, fazendo de mim uma árvore má em uma árvore boa, que produza bons frutos.

11 de jun de 2013

Estrofe de um Hino


4 de jun de 2013

O QUE DIZEIS?

MATEUS 16:13-17
 Indo Jesus para sa bandas de Cesaréia de Filipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o Filho do homem? E eles responderam: Uns dizem: João Batista, outros Elias; e outros: Jeremias ou algum dos profetas. Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Então, Jesus lhe afirmou: Bem aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus.
Nesta cena Jesus faz duas perguntas aos discípulos, a primeira é “Quem diz o povo ser o Filho do homem?
É evidente que todos  reconheciam Jesus como o filho do homem. O Senhor está indagando quem esse filho do homem era. Será que o Senhor se importava com o que o povo pensava a respeito dEle?  O Senhor não se importava com o que o povo falava dele de bem ou mal. Jesus está aqui buscando aguçar a percepção dos discípulos, pois, o alvo principal é o que os discípulos falavam dEle. A resposta deles foi o que realmente o povo falava e pensava a cerca do Senhor, estes comentários sobre o Senhor está relatado no Evangelho de João conforme os textos a seguir:
Jo.3.2 – Nicodemos disse que ele era um mestre.
Jo. 4.19 – a mulher samaritana disse que era um profeta.
Muitas pessoas viram o homem sobre a terra, poucos o conheciam.
Muitos tinha se aglomerado em torno dele, mas uns poucos o tocaram (Lucas 8:42-28).
Muitos foram curados por ele, poucos o conheceram (Lucas 17:11-19).
Pedro confessa e nesta confissão ele confessou duas coisas:
1. Jesus como o Cristo.
 2. Jesus como o filho de Deus.
Quanto a pessoa de Jesus ele é o Filho de Deus. Quanto a sua obra ele é o Cristo de Deus. O Filho refere-se ao que ele é. O Cristo refere-se ao que ele faz.
Filho indica sua relação com o próprio Deus. Cristo fala do seu relacionamento com o Plano de Deus.
Antes Pedro conhecia o Senhor exteriormente agora ele o conheceu por meio da revelação do Pai que está nos céus, assim foi também com Jó, que confessa que conhecia a Deus só de ouvir, mas que depois da experiência de sofrimento por que passou conheceu Deus de ver (Jó 42:5). É importante notar que a palavra “conheceu” como é usada em toda a Bíblia não está ligada diretamente ao conheceu de saber através de informações, mas sim de um relacionamento íntimo com Deus, assim como Adão conheceu Eva e nasceu um filho (Gênesis 4:4), esse conhecimento está neste mesmo sentido, pois só se pode ter um filho a não ser que homem e mulher se relacionem intimamente. Conhecer Jesus é somente por meio de um relacionamento íntimo com Deus. Nesse relacionamento íntimo com Deus recebemos revelação de que é o Pai e o Filho.
Foi o Pai celestial quem o levou a Pedro saber que Jesus de Nazaré é o Cristo, é o Filho de Deus Vivo. Tal conhecimento vem da revelação espiritual; é algo interior, não exterior.
Cabe somente ao Pai revelar o Filho.
Podemos ver a Cristo, mas vê-lo como Filho de Deus precisa de revelação. Hoje muito do que se conhece a respeito do Senhor Jesus Cristo, vem do conhecimento intelectual, já que vivemos em uma cultura cristianizada, desde criança ouvimos falar de Jesus, vemos sua vida na telinha do televisor e sabemos que Ele é o Filho de Deus, mas não passa de um conhecimento mental sobre Jesus Cristo, vivemos da mesma forma que Jó vivia, e se lermos sobre a vida de Jó veremos que o próprio Deus deu um testemunho incrível acerca de Jó para Satanás, e Jó no final de sua aflição diz que só conhecia a Deus de ouvir. Será que o nosso conhecimento do Senhor Jesus é realmente um conhecimento que vem da revelação do Pai ou do conhecimento mental que recebemos.
A realidade desse conhecimento se é revelação ou é mental, virá nos momentos de aflição e provação, assim como nossos irmãos no passado foram dilacerados por feras no coliseu romano e mesmo assim foram ao encontro da morte por não negar a divindade de Cristo e morreram entoando cânticos de Louvor a esse Deus maravilhoso que é Cristo Jesus. Passaremos por provações para nesse momento verificarmos que tipo de conhecimento temos a respeito de Jesus Cristo, se negarmos ao Jesus de Nazaré o conhecimento que temos dEle é somente intelectual, mas se nos mantermos firmes, nosso conhecimento é por revelação. A revelação ninguém tira de nós, o conhecimento intelectual muda conforme a nossa necessidade.

Revelação é algo que precisamos para podermos ver e viver através da vida de Cristo, para nos tornarmos verdadeiras testemunhas de Cristo.  

PARCEIROS

Www.Goocrente.Com - Acesse o Maior Pesquisador Cristão da Atualidade! Milhares de Sites Evangélicos, Estudos Bíblicos, Variedades, Cifras, Pastores, Igrejas, Eventos, Portais, Revistas, Rádios e muito mais.


Busca na web
Aonde.com - outros serviços: Download, Jogos e BuscaUrl
Cadecristo.com.br - Portal GOSPEL do Brasil - Pesquisa e busca 
evangélica - Jesus Cristo através da Internet

REDE SOCIAIS

União de Blogueiros Evangélicos
Uêba - Os Melhores Links

ARTIGOS E TEXTOS

O ARTIGO - Publique seus artigos de graça para milhares de leitores!

PROPAGANDA

 Carteiro Xpress
 Envie e-mails com
 facilidade e segurança.

  © Blogger templates Inspiration by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP